Corticóides

Corticóides ou corticoesteróides são hormônios produzidos pela glândula supra-renal e têm produção e liberação incentivadas por outro hormônio chamado de corticotropina (ACTH) que é produzido na glândula hipófise.

Estão relacionados a vários mecanismos fisiológicos regulatórios tais como resposta ao estresse, resposta imune e regulação da inflamação, metabolismo de carboidratos, catabolismo de proteínas e níveis de eletrólitos no sangue. Por isso o uso inadequado medicamentos com corticóides sintéticos pode causar problemas metabólicos e a interrupção abrupta do uso pode causar até a morte.

Têm um efeito inibidor das células de defesa do organismo o que leva a propriedades antiinflamatórias, sendo este sua principal função em medicamentos. Por isso podem ser usados no tratamento de diversas doenças, tais como inflamação articular (artrite), dermatite, reações alérgicas, asma, hepatite, lúpus, doença inflamatória intestinal (colite ulcerosa e doença de Crohn). Também são usados para reposição de glicocorticóides na doença Addison ou outras formas de insuficiência adrenal.

O uso a curto prazo de corticoesteróides geralmente não acarreta problemas, pois a hipófise volta a funcionar normalmente após o fim do tratamento. Porém, o uso a longo prazo tem vários efeitos colaterais graves como por exemplo: hiperglicemia, resistência à insulina, diabetes, osteoporose, ansiedade, depressão, gastrite, colite, hipertensão arterial, disfunção erétil, hipogonadismo, hipotireoidismo, amenorréia, retinopatia.


%d blogueiros gostam disto: